Vamos entender o que significa essas duas palavras:

Brand (Marca) é o conjunto de características tangíveis e não tangíveis materializados em um logotipo, um símbolo, um sinal ou um emblema, que tem o objetivo de identificar produtos, serviços e até mesmo pessoas. A marca de uma empresa tem que transmitir valores e soluções para uma necessidade ou desejo do consumidor.

Sense (Sentidos) são os meios através dos quais as pessoas percebem e reconhecem os estímulos externos. São divididos em: visão, audição, tato, paladar e olfato.

Tudo o que experimentamos e vivenciamos na vida é percebido através dos nossos sentidos e o Brandsense é uma estratégia do Branding (Gerenciamento de Marca) que utiliza esses cinco sentidos para fazer sua marca ser reconhecida e lembrada.
Aliado a isso, a PNL (Programação Neurolinguística) diz que cada pessoa percebe o mundo de uma maneira diferente. As pessoas recebem os estímulos através dos sentidos que são mais utilizados por elas, existem pessoas que são mais visuais, outras auditivas e outras mais cenestésicas.

Pessoas = personalidade diferentes
Estímulos = cinco sentidos

Uma marca precisa conectar com o maior número de pessoas, e sabemos que elas são diferentes! Desta forma, o mais assertivo é fazer com que essa conexão se dê através dos cinco sentidos.

A maioria das empresas exploram apenas um ou dois dos sentidos humanos: a visão e/ou audição. Porém é preciso ir além, não podemos nos contentar em agregar valores somente pelo que vemos ou ouvimos.

A grande sacada é construir um relacionamento emocional com o seu cliente, e as chances disso acontecer aumentam ainda mais quando a experiência sensorial é explorada.

1. VISÃO – Qual é a aparência da sua marca?

É aqui que o “amor à primeira vista” acontece, ou não! Cores, fontes, formatos e outros fatores são percebidos pelos olhos mais atentos ou até mesmo inconscientemente. Por isso, é preciso causar uma boa primeira impressão.

2. PALADAR – Que sabor você deixará na boca de seus clientes?

As pessoas possuem um receptor de gosto que detecta até 5 sabores: doce, amargo, azedo, salgado e umami, que os cientistas acreditam estar ligado à sensação de prazer na degustação. (Explicar o que é umami e dar o exemplo do tomate com o parmesão). Já pensou em oferecer um chocolate para o seu cliente antes de uma reunião?

3. AUDIÇÃO – Qual é o som da sua marca?

O primeiro som que ouvimos na vida é a batida do coração de nossa mãe. Os sons têm o poder de reviver memórias e experiências, por isso somos tão sensíveis a eles. Você sabia que existem lojas que conseguem controlar o fluxo de pessoas utilizando apenas música ambiente?

Em horários de pico, varejistas colocam músicas com ritmos agitados para atuar no subconsciente e fazer com que as pessoas comprem mais rapidamente, liberando passagem para mais compradores. O inverso ocorre em horários de pouco movimento, são as músicas lentas que influenciam o consumidor a vagar mais lentamente pelos corredores, criando um clima agradável para que ele compre mais.

4. OLFATO – Você quer ser associado a qual aroma?

O olfato é o sentido humano que está intimamente ligado ao sistema límbico, que é responsável pelas emoções e memória, além de perceber e associar as coisas. Alguns aromas têm o poder de criar ambientes mais agradáveis e confortáveis às pessoas.

Um ótimo exemplo é a empresa americana Starbucks, que parou de servir ovos no café da manhã, pois o cheiro do mesmo interferia no aroma do seu famoso café fresco moído na hora, causando uma queda nas vendas. Percebe como o olfato pode ser decisivo para a experiência do cliente?

5. TATO – Como criar uma boa sensação?

A pele possui milhares de células receptoras em sua superfície. Por isso, o tato é um sentido muito trabalhado no Design de Produto. Apenas o toque do material da embalagem pode trazer informações sobre o conteúdo do mesmo, até inconscientemente. Um simples exemplo é o cartão de visita, se você faz um cartão num papel muito fino, sem consistência, na hora o toque é percebido pelo cliente.

Conclusão

As pessoas estão sempre em busca de experiências marcantes, que proporcionam sensações positivas, e é isso que as marcas precisam proporcionar aos seus clientes, levando-o a comprar ou disseminar algo para outras pessoas.

Esse objetivo pode ser alcançado através da “exploração” do conjunto dos sentidos. Para isso, é preciso conhecer bem o público-alvo, ter personalidade e propósito bem definidos para impactar e promover experiências sensoriais eficazes.

 

“Branding sempre foi à criação de laços emocionais entre a marca e o consumidor. Como em qualquer relacionamento, as emoções se baseiam na informação captada por nossos sentidos” Lindstrom (2007, p. 112)

No comments so far.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Website Field Is Optional